JN Direto

PJ reafirma que Luís Giovani foi morto por motivos fúteis

Sandra Alves e Alexandre Panda, JN Direto15h55 — 17 Janeiro 2020

A Polícia Judiciária confirmou, após a detenção de cinco suspeitos, que o estudante cabo-verdiano Luís Giovani foi agredido e morreu por motivos fúteis, não se tratando de "um crime entre raças"​​​​​​. Os detidos são residentes em Bragança, têm entre 22 e 35 anos, e não têm antecedentes criminais, disse o diretor da PJ, Luís Neves, e formam o "núcleo duro" de agressores. Os detidos estão indiciados por um crime de homicídio qualificado e três crimes de homicídio tentado.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG