Fogo em Vinhais gerou preocupação mas já está dominado

Não há registo de danos em habitações ou de impacto junto da população.

O incêndio que deflagrou às 00:18 de quinta-feira em Agrochão, Vinhais, distrito de Bragança, foi "dominado pelas 02:00", disse à Lusa o comandante operacional distrital do Comando Distrital de Operações de Socorro de Bragança (CODIS).

"O incêndio está dominado, felizmente", e não há registo de danos em habitações ou de impacto junto da população, explicou à Lusa Noel Afonso, sublinhando que as chamas lavraram num terreno "ermo, isolado".

O fogo chegou a gerar preocuopação, tendo sido combatido por cerca de 120 bombeiros, apoiados por 30 viaturas.

"O incêndio tem uma frente ativa numa zona de mato de muito difícil acesso. Há também pequenos focos secundários dispersos pelo perímetro do incêndio. Contudo, o combate às chamas está a decorrer de forma favorável", disse então à Lusa o comandante operacional distrital do Comando Distrital de Operações de Socorro de Bragança (CODIS), Noel Afonso.

Segundo o operacional, a orografia acidentada do terreno também não permitia um trabalho mais eficaz das máquinas de rasto que se encontravam no teatro de operações.

Chamas ainda ativas na Madeira

O fogo que deflagrou a noite passada na freguesia da Camacha, no concelho da Madeira de Santa Cruz, continua hoje de manhã ativo e está a ser combatido por sete corporações e com recurso ao meio aéreo.

De acordo com a informação disponibilizada pelo Serviço Regional de Proteção Civil, às 08:00 de hoje estavam no teatro de operações cerca de meia centena de operacionais, 15 meios terrestres e o helicóptero de combate a fogos na região.

Os bombeiros que estão a atuar são das corporações de Santa Cruz, Machico, Voluntários Madeirenses, Sapadores do Funchal, Câmara de Lobos, Ribeira Brava e Santana.

O vento dificultou o combate a este incêndio que começou em área florestal na zona do Vale Paraíso, tendo sido a principal preocupação evitar que se propagasse e colocasse casas em risco.