Diário de Notícias

"A presença do meu filho Miguel é tão intensa que quase tem cheiro"

Helena Sacadura Cabral sente com frequência a presença de Miguel Portas, que morreu em 2012. A escritora conta ainda - em entrevista ao DN, para ler este sábado - que Deus também se revela "numa aragem, num arrepio ou um cheiro".