António Guterres apela ao fim da violência em Gaza

Ana Maria Ramos10h29 — 22 Julho 2018

O secretário-geral da ONU diz estar "profundamente preocupado" com a perigosa escalada de violência nos territórios a sul de Israel.

O secretário-geral da ONU apela ao fim da violência entre israelitas e palestinianos, num comunicado emitido sábado à noite, onde pede ainda que evitem outro conflito "devastador".

A reação de Guterres surge depois dos incidentes que resultaram na morte de quatro palestinianos e um soldado israelita, depois de uma ofensiva lançada por Israel na sexta-feira em resposta a um tiroteio.

O líder das Nações Unidas pede ao Hamas e aos militantes palestinianos que cessem de disparar armamento e evitem de responder a provocações ao longo da linha de separação no território entre Israel e a Faixa de Gaza.

No documento, António Guterres escreve: "Qualquer nova escalada colocará em risco a vida de palestinianos e israelitas, aprofundará a catástrofe humanitária em Gaza e prejudicará os esforços atuais para melhorar os meios de subsistência e apoiará o retorno da Autoridade Palestina a Gaza".

Já em abril numa reunião do Conselho de Segurança da ONU, Guterres tinha feito um apelo idêntico a propósito da escalada de violência em Gaza, por causa de mortes e feridos desnecessários. Nessa altura, o secretário-geral da ONU, pediu às partes envolvidas no conflito que se abstivessem de qualquer ação que provocasse novas vítimas e a qualquer medida que pudesse colocar em perigo os civis.

Desde 30 de março que os palestinianos protestam regularmente no setor fronteiriço para denunciar o bloqueio imposto em Gaza e exigir o regresso dos refugiados palestinianos expulsos ou que fugiram das suas terras em 1948, no decurso da formação do Estado de Israel.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG