"Idiotas e estúpidas". Coreia do Norte não gostou das declarações de Mike Pence

Vice-presidente norte-americano afirmou que o processo de desnuclearização da Coreia do Norte podia seguir o modelo da Líbia, que terminou com a morte de Muammar Kadhafi.

Uma alta responsável da diplomacia norte-coreana classificou esta quarta-feira de "idiotas e estúpidos" os comentários do vice-presidente norte-americano e avisou que a Coreia do Norte pode reconsiderar a cimeira planeada com o Presidente Donald Trump.

"Não posso esconder a minha surpresa perante as observações idiotas e estúpidas vindas da boca do vice-presidente norte-americano", salientou a vice-ministra norte-coreana dos Negócios Estrangeiros, Cheo Son-hui, em declarações citadas pela agência de notícias oficial do país, a KCNA.

A governante norte-coreano referia-se a uma entrevista ao vice-presidente norte-americano, Mike Pence, no canal de televisão Fox News, na segunda-feira, e na qual este afirmava que o processo de desnuclearização da Coreia do Norte podia seguir o modelo da Líbia, que terminou com a morte de Muammar Kadhafi, após este ter renunciado ao projeto de construir a bomba atómica.

Cheo Son-hui questionou ainda se valeria a pena realizar a cimeira com Donald Trump se estas declarações refletem a posição de Washington.

"Não iremos nem implorar aos Estados Unidos por diálogo, nem ter o trabalho de os convencer, se não quiserem sentar-se connosco", acrescentou, de acordo com a KCNA.

A vice-ministra norte-coreana qualificou ainda a entrevista de "imprudente", prevenindo que Pyongyang não irá sentar-se à mesa das negociações sob ameaça.

Os Estados Unidos prometeram esta quarta-feira uma decisão para "a próxima semana" sobre a manutenção da cimeira histórica prevista para 12 de junho, em Singapura, entre Donald Trump e Kim Jong-un, referindo que tal dependia a partir de agora do líder norte-coreano.

Entretanto, a Coreia do Sul e os Estados Unidos terminam hoje, um dia antes do previsto, os exercícios militares aéreos que decorriam perto da fronteira norte-coreana e que levaram o regime da Coreia do Norte a congelar o diálogo com Seul.

"O exercício Max Thunder fica concluído amanhã [sexta-feira] como estava previsto, mas a manobras de voo terminam hoje e os pilotos só participarão sexta-feira numa sessão informativa", adiantou à agência de notícias EFE um porta-voz do Ministério da defesa sul-coreano.