Dança "afrobeat" inspirada em Ronaldo ganha as ruas de Paris

"CR7 Afro-Challenge" inspira-se nos saltos de Ronaldo durante as celebrações dos golos para lançar desafio de coreografias e dança nas redes sociais.

Uma música humorística afrobeat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

"Quand Cristiano Ronaldo marque le but il saute comment?" ["Quando Cristiano Ronaldo marca um golo como é que ele salta?"] é a frase repetida em loop no vídeo original do músico congolês DJ Flex, e que foi publicado nas contas YouTube, Facebook, Twitter e Instagram de Niggaz With Enjaillement, um grupo francês com centenas de clips de músicas e danças afrobeat.

O "CR7 Afro-Challenge" teve mais de 435 mil visualizações no YouTube e há várias pessoas a imitarem ou a criarem coreografias para responder, a dançar, como é que Ronaldo salta quando acerta na baliza.

Ensaios diários

Em Paris, no centro cultural Centquatre, por exemplo, onde dezenas de jovens ensaiam diariamente danças dos mais diversos estilos em frente aos visitantes, a Lusa encontrou um grupo de amigos que nem gosta de futebol, mas que está a preparar uma coreografia para publicar no Facebook.

Em frente à mega instalação do português Alexandre Farto, conhecido como "Vhils", os estudantes Lesly Jaffard, de 17 anos, Pierre Price, de 21 anos, Melinda Borelva, de 19 anos, e Taïma Speno, de 18 anos, ensaiam a coreografia, ainda que o salto final de Ronaldo seja o mais difícil de sincronizar.

"O salto dele é como se voasse, como um desenho animado. E grita "Ehhhhhhhh"!", descreveu Melinda, com Pierre a considerar que "é um estilo, uma espécie de potência enraivecida" e Leslie a acrescentar que "é o seu sinal de vitória".

É Leslie quem orienta os movimentos da coreografia do grupo de amigos - batizado 'Original Fam' - já que está habituada à dança afrobeat, ainda que tenha sido Pierre a ver o desafio na internet e a motivar as amigas a fazer uma dança para a música.

Sem rancor da derrota na Euro 2016

O que conta é mesmo o som e a dança, a letra não interessa quase nada para estes jovens, apesar do cunho humorístico da música num momento em que as atenções estão viradas para o Mundial e, particularmente, para aquele que é considerado o melhor jogador do mundo.

"Ele ganhou muitas bolas de ouro, não foi? Não sigo muito o Mundial, vou ouvindo ecos dos jogos aqui e ali", disse Taïma, apoiada por Pierre, que falou em "bom jogador", ainda que não esteja "muito virado para o futebol" porque prefere a dança e o basquetebol.

Ainda assim, o jovem "até gostava que Portugal ganhasse por causa do Ronaldo" e não mostrou qualquer sentimento de rancor ou vingança por Portugal ter sido campeão europeu de futebol, em 2016, na final em que defrontou a França, em Paris.

"O que me interessa é mesmo o mundo da dança. Somos uma pequena trupe, ainda a crescer e escolhemos sons da moda para dançar e para nos fazer conhecer", resumiu Pierre.

O próximo passo é terminar a coreografia, apurar o movimento final do "salto de Cristiano Ronaldo" e "partilhar o vídeo no Facebook, Snapchat, todas as redes sociais para ter o máximo de visualizações", concluiu Leslie.

Em Destaque

Programas