Plataforma

Este moçambicano é o terror dos caçadores furtivos

Plataforma18h30 — 22 Novembro 2019

Dos 64 anos que já viveu, Carlos Lopes Pereira dedicou 38 à proteção da natureza de Moçambique. Foi este trabalho que o levou, esta quinta-feira à noite, a Londres para receber das mãos do príncipe William um dos troféus mais importantes na conservação animal. Ao aceitar o seu prémio das mãos do duque de Cambridge, Carlos Lopes Pereira disse: "Todos nós temos a responsabilidade de difundir conhecimento, conscientização e educação sobre a natureza e sobre como dependemos dela. Devemos desafiar quaisquer mitos e crenças culturais que ponham em perigo a vida selvagem, e devemos enfrentar a escuridão do crime organizado".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG