JN Direto

Chamada para o 112 em Espanha chega a tribunal por negligência

Aitor, de 18 anos, morreu num hospital de Madrid, a 14 de janeiro de 2018, vítima de uma embolia pulmonar, quatro dias depois de uma chamada telefónica da mãe a pedir ajuda. O médico de serviço no 112 da capital espanhola não acreditou nas palavras da progenitora, pediu para falar com o jovem e não enviou uma ambulância com suporte de vida. O jornal El Mundo divulgou o áudio desse telefonema.