Ciência

"Hackear" a fotossíntese e conseguir plantações que crescem 40% mais depressa

Uma equipa de cientistas da Universidade de Illinois, nos EUA, conseguiu reproduzir o processo bioquímico da fotossíntese de forma artificial. No centro deste avanço está a enzima RuBisCo, um subproduto inútil do processo e que pode destruir 20% a 50% do potencial de crescimento das colheitas de trigo e arroz.