115 mil euros. Web Summit faz negócio com t-shirts de voluntários

É o custo de pôr um logo nas t-shirts dos voluntários. O stand mais barato custa 29 mil euros, mas patrocinar um evento restrito pode ultrapassar os 330 mil. Quanto custa estar no evento apoiado com 1,3 milhões de euros públicos por ano?

As t-shirts vestidas pelos voluntários da Web Summit 2018 vão render 115 mil euros à organização da cimeira tecnológica. É esse o custo de patrocinar o programa de voluntariado da Web Summit, de acordo com a tabela de preços a que o V teve acesso.

A empresa ou instituição que quiser patrocinar em exclusivo o programa de voluntariado poderá colocar o seu logótipo em milhares de t-shirts (foram mais de 2.000 em 2017) e noutros elementos gráficos associados a esta iniciativa que dá entrada gratuita a troco de trabalho.

O Governo contratou um apoio público de 3,9 milhões de euros para os três anos assegurados contratualmente (2016, 2017 e 2018). Segundo o executivo, em 2017, a Web Summit gerou um retorno de pelo menos 300 milhões de euros em áreas como hotelaria e transportes.

Stands e extras

O patrocínio do programa de voluntariado é apenas um dos muitos produtos vendidos pela Web Summit, que vão dos stands onde empresas e empreendedores podem mostrar o que fazem, a acesso ou patrocínio de zonas de acesso restrito, frequentadas por líderes da indústria ou jornalistas especializados, até uma publicação nas contas de Twitter, Instagram, Facebook e LinkedIn da cimeira.

Um stand de 2 metros quadrados por 2 metros quadrados, o mais barato, custa 29 mil euros, valor que dá direito a 10 bilhetes de parceiro e 10% de desconto em bilhetes adicionais. Um pouco mais de espaço (4 m2 por 2 m2) e mais cinco bilhetes representam mais 16 mil euros. Já um stand de quatro m2 por quatro m2, com uma maior presença visual, custa entre 75 mil e 86 mil euros.

A partir dos 150 mil euros é possível ter stands com pelo menos 6 m2 por 4 m2.

Quanto mais alto o preço mais metros quadrados e mais extras são oferecidos: bilhetes de parceiros, bilhetes com acesso à zona de media, campanhas especiais e ativação de marca online (acessível a quem paga por um stand de 10 m2 por m2, que custa 330 mil euros - a lista de preços mostra, como exemplo, um stand da EDP).

Outros produtos da Web Summit 2018:

- 230 mil euros: patrocinar o espaço de acesso restrito aos oradores da Web Summit (Speaker Prep), que permite apresentar a marca a "CEOs, fundadores de empresas e líderes da indústria";

- 75 mil euros: entrar na Media Village, onde se concentram jornalistas de milhares de publicações, entre as quais pesos pesados como o New York Times, o Financial Times, a Mashable e a Fortune;

- 10 mil euros: ter uma publicação nas redes sociais da Web Summit (um bónus associado a outros produtos);

- 240 mil euros: patrocinar os espaços lounge da Women in Tech e Mentor Hours.

- 85 mil euros: patrocinar a Night Summit, que junta os participantes nas zonas noturnas da cidade;

- entre 70 mil e 225 mil euros: patrocinar eventos reservados aos "fundadores", como o célebre e polémico jantar no Panteão Nacional.

A Web Summit decorre entre 5 e 8 de novembro. São esperados 70 mil participantes.