O Jogo

O "chutão para a frente" que tramou o PAOK de Abel Ferreira

Abel Ferreira e o PAOK comprometeram as aspirações em chegar à fase de grupos da Liga Europa no período de compensações, quando o Slovan Bratislava fez o golo do triunfo por 1-0, na quinta-feira. O resultado pode ser invertido na segunda mão em Salónica, mas para o treinador português fica o desalento pela falta de eficácia da sua equipa no ataque e, sobretudo, na defesa. "Num chutão para a frente, o nosso adversário fez um golo. Caiu do céu. Sabíamos que era uma equipa de contra-ataque, mas na segunda parte entrámos fortes e tivemos oportunidades para fazer golos. Devíamos ter marcado nas três, quatro que tivemos, sob pena de sofrer um golo como o que consentimos", afirmou Abel Ferreira, salientando que "a eliminatória não está fechada" e realçando que o "PAOK precisa de concretizar as oportunidades" que tiver na segunda mão.