Surpresa da Islândia e Dinamarca, VAR ajuda França e Croácia confortável

A França venceu a Austrália por 2-1. A Argentina empatou 1-1 com a Islândia. O Peru perdeu 1-0 com a Dinamarca e a Croácia ganhou 2-0 à Nigéria

A França venceu por 2-1 a Austrália este sábado, no Mundial de futebol, na Rússia.

O golo decisivo nasceu de uma jogada de Paul Pogba que levantou dúvidas pela bola ter ficado na linha da baliza, motivando o recurso ao videoárbitro (VAR).

A FIFA acabou por atribuir ao médio francês o golo que decidiu o encontro, aos 81 minutos, depois de dois penáltis, concretizados por Antoine Griezmann, aos 58, e o australiano Mile Jedinak, aos 62, neste encontro do Grupo C, do Mundial de futebol de 2018 disputado em Kazan, na Rússia.

O lance fica para a história dos Mundiais como o primeiro tento nascido depois de o árbitro reverter uma decisão, após ser alertado pelo VAR. Após ver as imagens do lance, optou por marcar grande penalidade.

Messi falha penálti, Islândia surpreende

A Argentina inaugurou o marcador com golo de Aguero ao minuto 19. A vantagem durou pouco: a Islândia igualou o resultado ao minuto 23, com golo de Finnbogason, no jogo do grupo D, no Spartak Stadium.

Já na segunda parte, a esperança voltou à seleção argentina quando Magnusson derrubou Mesa e foi assinalada grande penalidade, mas Leonel Messi falhou o penálti ao minuto 64 defendido por Hannes Halldórsson, o guarda-redes que também é cineasta.

Em cima do tempo regulamentar uma falta sobre Messi origina um livre. A bola foi batida pela estrela argentina, mas ficou na barreira.

"Vikings" ganham ao Peru

A Dinamarca venceu por 1-0. Poulsen marcou o único golo da partida e colocou a seleção dinamarquesa em pé de igualdade com a França na liderança do grupo C.

Boa parte do ataque do Peru partiu quase sempre de Carrillo, mas foi travado pela defesa nórdica, em especial por Schmeichel. Antes do intervalo, Cueva falhou uma grande penalidade e aos 59 minutos surgiu o único golo da partida dos pés de Poulsen.

Croácia ganha 2-0 à Nigéria

A vantagem da seleção croata começou logo ao minuto 33 com autogolo de Peter Etebo e foi consolidada com o penálti de Luca Modric, ao minuto 70.

Na segunda parte ainda se assistiu a uma sequência de pontapés de canto para a Nigéria, mas sem perigo para a baliza de Subasic.