Entre o "inexplicável" de Fernando Santos e as "dificuldades" de Fonte

Ana Meireles com Lusa17h44 — 20 Junho 2018

Portugal ganhou esta quarta-feira a Marrocos com um golo de Cristiano Ronaldo, aos 4 minutos.

O seleccionador nacional diz que Portugal tem que "retificar" alguns aspetos depois da vitória por um golo frente a Marrocos, no segundo jogo do campeonato do mundo de futebol.

"Era importante ganhar. A equipa entrou bem, mas a seguir perdeu o controlo do jogo. Fizemos muitos passes falhados, tivemos uma má circulação de bola e perdemos o controlo do jogo. Isso é inexplicável. Parece que nos faltou na confiança na altura de ter a bola. Vamos que retificar isso seguramente", disse Fernando Santos à SIC logo após o fim do jogo.

Com o golo marcado a Marrocos, Cristiano Ronaldo ultrapassou o húngaro Ferenc Puskas e tornou-se no melhor marcador de sempre das seleções europeias, com 85 golos. Mas fica ainda longe dos 109 tentos marcados pelo iraniano Ali Daei, o melhor marcador de sempre em seleções.

Ronaldo garantiu não se preocupar "com os recordes". "O mais importante era ganhar e ficar bem na classificação. Marrocos é uma equipa forte, jogou bem, mas ganhámos três pontos. Ficamos com quatro pontos, estamos a um passo da qualificação e era esse o objetivo. Feliz por ter marcado golo de vitória", afirmou o capitão da seleção nacional à SIC.

Na opinião de José Fonte, "nenhum jogo no Mundial é fácil."

"Acho que ficou provado contra equipas teoricamente menos fortes e, hoje, foi outra vez a mesma situação. Uma equipa que, à partida, é favorita, como nós, mas teve muitas dificuldades. O mais importante foi ter ganhado. Soubemos sofrer e agora há que melhorar e fazer melhor daqui para a frente", declarou à SIC o número 6 da seleção.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG