A verdade sobre o Mundial de futebol e a violência doméstica

Ana Meireles16h07 — 06 Julho 2018

Incidentes aumentam 26% quando a seleção inglesa ganha ou empata. Um número que sobe para 38% se a equipa perder.

A ligação entre o futebol e a violência doméstica tem estado bastante presente neste Mundial da Rússia, graças a várias campanhas sobre o tema vindas de Inglaterra, o país onde nasceu o desporto rei.

Logo no início do torneio, houve um meme que se tornou viral.

Vários agrupamentos policiais quiseram também marcar a sua posição sobre este tema.

Agora, foi a vez do Centro Nacional para a Violência Doméstica do Reino Unido lançar a sua campanha sobre o tema. De nome "O Não-Tão-Bonito-Jogo" (The Not-So-Beautiful-Game) foi criada pela J. Walter Thompson de Londres e chama a atenção para o facto da violência doméstica aumentar em 26% quando a seleção inglesa ganha ou empata. Um número que sobe para 38% se a equipa perder.

O mesmo estudo, que assenta em dados recolhidos durante os Mundiais de 2002, 2006 e 2010, refere que no dia seguinte a um jogo da equipa inglesa o número de casos de violência doméstica sobre 11%.

As fotos assentam nas bandeiras de Inglaterra, Bélgica, Japão e Suíça.